sábado, 28 de novembro de 2009


Estudos Cinematográficos


O cinema, no contexto da arte-educação como mídia educativa, pode ser compreendido a partir de diversas dimensões estéticas, cognitivas, sociais e psicológicas inter-relacionadas com o caráter instrumental da cinematografia, aplicados como suporte do ensino através da utilização de ferramentas psicodinâmicas, e sobre tudo, com o caráter de objeto temático de educar com o cinema e sobre o cinema. Ou seja, a educação pode abordar o cinema como instrumento objeto de conhecimento, meio de comunicação e meio de expressão de pensamentos, arte e sentimentos.

Moysés Faria das Chagas



O cinema é feito de imagens e sons em seqüência e, embora se expressando por meio da realidade, convencionou uma linguagem que revela um modo de ver completamente artificial, criado através do olhar ciclópico das câmeras e de todo o aparato tecnológico que está presente desde o momento da captação das imagens até o instante em que surgem, iluminando as telas e contando todos os tipos de dramas, comédias, tragédias, reais ou fictícias.

A utilização do cinema como veiculo e ferramenta de ensino-aprendizagem nos oportunizam enfatizar aspectos culturais, históricos, literários e políticos, proporcionando uma visão do cinema enquanto mídia educativa. A atividade cine contexto nos ajudou de vários modos na relação entre cinema e educação.


Tensões na Escola

E o futuro é uma astronave que tentamos pilotar. Não tem tempo nem piedade, nem tem hora de chegar. Sem pedir licença muda nossa vida e depois convida a rir ou chorar. Nessa estrada não nos cabe conhecer ou ver o que virá. O fim dela ninguém sabe bem ao certo onde vai dar. Vamos todos numa linda passarela de uma aquarela que um dia em fim.Descolorirá. Toquinho / Vinicius de Moraes




O Grupo de Estudos Acadêmico (Geac), Tensões na Escola orientado pela professora Marcea Sales tem nos possibilitado muitos questionamentos, o que mais nos deixou absolutamente indignados foi às discussões sobre as políticas gestoras dento das escolas, que dificulta os trabalhos dos professores. Quero ainda destacar que ao longo dos anos as escolas têm sofrido muito com as abordagens infundadas dos dirigentes em relação às questões pedagógicas e a atuação dos professores dentro da sala de aula.

Os contextos que ocorrem o descaso com a educação são sempre incoerentes e com certo nível de autoritarismo o que dificulta bastante à atuação do professor dentro da escola. Segundo MORIN (2000), “O ser humano é um ser complexo, dotado de diversas dimensões (emocional, intelectual, etc.), portanto como podem ter os saberes fragmentados”? O fato é que a escola está em estado de calamidade. Estamos diariamente vendo ela se perder. Perder suas concepções, seus objetivos, seu caráter educacional. Penso que tudo isso esteja acontecendo devido à falta de liberdade dos professores em exercer seus papéis.

A realidade escolar de muitas instituições de ensino exigiu cuidados. Esses cuidados incluem compromissos dos governantes, da comunidade, dos pais, enfim de toda sociedade que anseia por uma educação de qualidade. A atividade tensões na escola nos mostrou o papel dos pais, da comunidade, dos alunos, dos gestores, mas infelizmente ainda há muito a ser definido, o espaço escolar está no meio de um vendaval, onde pedras rolam e machucam todos gravemente, mas em especial aos alunos e professores. Necessitamos levantar uma bandeira em nome de uma educação oportunizadora. Levantar uma bandeira em nome da moral dos professores que desvalorizados enterram diariamente seus sonhos, seus objetivos, sua vontade de ver esse país Brasileiro evoluir e ampliar horizontes.

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

PROJETO INCLUSÃO DIGITAL




A inclusão digital, no Brasil atualmente, tem se apresentado como uma política tecnológica pública que passa pela educação formal e pela construção da cidadania. Isto nos mostra que nós professores principalmente, devemos lutar pela informatização de todas as nossas escolas urgentemente, capacitando os professores para o processo de ensino-aprendizado em rede e para utilizar a Internet como instrumento didático. É necessário criar uma ampla rede de telecentros nas pequenas e grandes cidades, ou seja, locais públicos e gratuitos de acesso à rede mundial de computadores.

O analfabetismo digital a que estão submetidos atualmente as famílias brasileiras, especificamente as de bairros periféricos, como é o caso do bairro Paraíso, em Irecê-Ba, tem sido um dos principais fatores para a exclusão social. Nesse sentido, a exclusão digital se apresenta como um dos mais desafiadores e discutíveis problemas nas periferias de Irecê.

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

DESCOBERTAS


Há momentos na vida em que é necessário passar por alguns vendavais para que possamos descobri a beleza e plenitude nas coisas que achamos insignificantes. Outras vezes mudamos a rota, os caminhos, as amizades, trocamos de personagens, vivemos outras histórias a fim de conhecer a diversidade esplendida que essa nossa condição humana exige.

Quando começamos a fazer descobertas na vida, nos transformamos em seres mutantes, a evolução desse mundo globalizado nos empurra, nos provoca, nos inquieta... Foi exatamente nessa busca eufórica por outros espaços profissionais que quando iniciou o curso de pedagogia eu estava ausente, e mesmo frequentado a aula não me sentia parte do universo da Universidade Federal da Bahia; é que meus passos naquele momento eram em busca de outros horizontes.

Chegar à universidade sempre fez parte de meus sonhos, sendo ele um sonho que todo homem e toda mulher acalenta desde a sua juventude. Até bem pouco tempo este sonho era um privilégio de poucos. Estes já privilegiados por sua boa condição econômica. Grandes partes dos que alcançavam a universidade dispunham de todo o tempo necessário para um aprendizado sistêmico, e assim, mesmo depois da conclusão do ensino médio, passavam um bom período em cursos pré-vestibulares intensivos que os distanciavam em vantagem dos que necessitavam trabalhar e poucos dispunham para o estudo.

terça-feira, 24 de novembro de 2009

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA

FACULDADE DE EDUCAÇÃO

CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA/

ENSINO FUNDAENTAL/ SÉRIES INICIAIS

ROTEIRO 1

NOME DOS CURSISTAS: BRISA SENA, EUMA SENA, GICELIA BATISTA


ESCOLA: ANÍSIO TEIXEIRA, DUQUE DE CAXIAS, PARAISO.

ALUNOS PARTICIPANTES:

RAIAN/ JONATAHAS/ QUESIA/ MICHELE/ ALAIDE/ FERNANDA/ KELIANE/ VINICIUS/ CAIQUE/ SHIRLEY/ JAMINE/ JADNA/

APRESENTADOR 1

APRESENTADOR 2

DIRETOR - ROSELI

COORDENADOR - MARCEA

PROFESSOR DE ED. FÍSICA - INES

PROFESSOR FUNDAMENTAL I - BONILLA

ISPETOR – IRON

RADIALISTA/ NELSON PRETO


PROGRAMA: ENTRETENIMENTO (O DILEMA)

DATA: 18/10/09


ESTILO:

RÁDIO-NOVELA


DURAÇÃO: 7 min.


FICHA TÉCNICA

ÁUDIO:


VHT

Verbo (Cantor da terra)

APRES. 1: NÃO PERCAM/ MAIS UM CAPITULO DA RÁDIO NOVELA “O DILEMA” //

APRES. 2: E AI / O GRANDE JOGADOR LEANDRO VAI OU NÃO VAI AS OLIMPIADAS ESCOLARES?


CREDITOS

APRES. 1: ESTÁ RÁDIO NOVELA É UMA ATIVIDADE DA OFICINA DE AUDIO MINISTRADA PELA PROFESSORA MARIA HELENA BONILLA/ ORIENTADA POR ARISTON EDUAO E RITA DOURADO// COM A PARTICIPAÇÃO DAS ALUNAS BRISA/ EUMA/ GICELIA// DO CURSO DE PEDAGOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA // PROJETO IRECÊ// E TAMBÉM DOS

ALUNOS DA ESCOLA DUQUE DE CAXIAS// APOIO DO PONTO DE CULTURA CIBERPARQUE ANÍSIO TEIXEIRA DE IRECÊ// A RADIONOVELA FOI PRODUZIDA EM SOFTWARE LIVRE// E ESTÁ LICENCIADA EM CREATIVE COMMONS// APROVEITE.


TRILHA SONORA



(a sirene da escola toca)

CENA 1

DIRETORA: GRAÇAS A DEUS TODOS OS PROFESSORES VIERAM HOJE//

COORDENADORA: GRAÇAS//

DIRETORA: MARCEA QUERIDA/ PRECISAMOS URGENTEMENTE ENCONTRAR UMA SOLUÇÃO

PARA A INDISCIPLINA DO ALUNO LEANDRO//

OS PAIS DESTE GAROTO ESTÃO TRANSFERINDO TODA A RESPONSABILIDADE DA EDUCAÇÃO PARA A ESCOLA// SEM TER CONSCIENCIA DE QUE A EDUCAÇÃO DOS FILHOS COMEÇA EM CASA//

COORDENADORA: VERDADE ROSELI// LEANDRO ESTÁ A CADA DIA MAIS INSUPORTÁVEL//A PROFESSORA RECLAMA DA FALTA DE LIMITE DELE// O GAROTO VEM PARA A ESCOLA// MAS NÃO FICA DENTRO DA SALA UM SÓ MINUTO//


(pisadas do Inspetor/ bate na porta)

CENA 2

(Barulho de vidro quebrando)

INSPETOR: LEANDRO ESTA FORA DA SALA MAIS UMA VEZ//

DIRETORA: VEJA QUEM É E TRAGA AQUI PARA EU CONVERSAR//


(Passadas/ batidas na porta/ porta rangendo//)

CENA 3

DIRETORA: VOCÊ LEANDRO/ MAIS UMA VEZ AQUI// ESTA SAMANA VOCE JÁ VEIO AQUI 2 VEZES// E OLHA O QUE NÓS COMBINAMOS SOBRE SUA PARTICIPAÇÃO NAS OLIMPIADAS DESTE ANO//

LEANDRO (CHORANDO): DIRETORA NÃO FUI EU// EU ESTAVA INDO AO BANHEIRO E O MENINO DA OUTRA SALA QUEBROU O VIDRO// TUDO QUE ACONTECE NESTA ESCOLA É CULPA

MINHA//


CENA 4

(suspense) loop

(barulho da porta se fechando (baque))

DIRETORA: INSPETOR/ FAÇA O FAVOR/

VOCE VIU O LEANDRO QUEBRANDO O VIDRO?//

INSPETOR: É/ É/ É/ É BEM DIRETORA/ EU NÃO VI R/ ELE QUEBRANDO O VIDRO/ MAS ME DISSERAM QUE FOI ELE//

DIRETORA: TUDO BEM LEANDRO/ VA PARA A SALA// ESPERO NÃO TE VER NESTA SALA TÃO CEDO//


CENA 5

COORDENADORA: PRECISAMOS CONVOCAR A PROFESSORA DE EDUCAÇÃO FISICA PARA UMA REUNIÃO O MAIS URGENTE POSSÍVEL/ ASSIM DECIDIREMOS SE ELE VAI OU NÃO AS OLIMPIADAS ESTE ANO//


(som da bola sendo jogada)

ENTRA BREAK

(som da bola sendo jogada)

VOCÊS QUE APRECIAM UMA BOA LEITURA/ NÃO PODEM DEIXAR DE LER O LIVRO LEITE DERRAMADO // DE CHICO BUARQUE// JÁ NAS LIVRARIAS//


(efeito do tel. iniciando a chamada)

CENA 6

COORDENADORA: OI INES //AQUI É MARCEA/ ROSELI E EU PRECISAMOS DE UMA REUNIÃO COM VOCE COM URGENCIA// VOCÊ PODERIA VIR AQUI NA ESCOLA AINDA HOJE NO FINAL DA AULA//

PROFESSORA DE ED. FISICA: DO QUE VAI TRATAR ESTA REUNIÃO?//

COORDENADORA: É PARA FALAR SOBRE O ALUNO LEANDRO//

PROFESSORA DE ED. FISICA: TUDO BEM/ ESTAREI AI//


(o barulho de tel. desligando e o tum tum tum)

(Tic tacdo relógio)

CENA 7

COORDENADORA: OLHA INES/ EU/ ROSELI E BONILLA NÃO ESTAMOS DE ACORDO QUE LEANDRO PARTICIPE DAS OLIMPÍADAS DOS JOGOS ESCOLARES ESTE ANO//

PROFESSORA Ed. FISICA: MAS POR QUAL MOTIVO?// SE LEANDRO É O MEU MELHOR ATLETA E PARTICIPA DE TODAS AS ATIVIDADES EM MINHAS AULAS?//

PROFESSORA DO ENSINO FUND: NÃO É JUSTO POR QUÊ? SE NAS MINHAS AULAS O LEANDRO NÃO FICA UM MINUTO NA SALA E QUANDO FICA É PARA PERTUBAR OS COLEGAS//

PROFESSORA Ed. FISICA: BONILLA / PENSO QUE ESSA SERÁ A NOSSA OPORTUNIDADE DE MUDAR O COMPORTAMENTO DO LEANDRO// ELE ESTÁ SE DEDICANDO MUITO NOS TREiNOS/ SE ELE FICAR DE FORA DAS OLIMPIADAS O COMPORTAMENTO DELE TENDE A PIORAR/ VOCÊ NÃO ACHA?

PROFESSORA DO ENSINO FUND: EU SEI/ MAS ESTA SERIA UMA FORMA DE PUNI-LO JÁ QUE ESTar NAS OLIMPIADAS É O QUE ELE MAIS DESEJA//


(som da bola sendo jogada)

ENTRA BREAK

(som da bola sendo jogada)

PONTO DE CULTURA CIBERPARQUE ANISIO TEIXEIA/ O ESPAÇO QUE TE DEIXA LIVRE DO SOFT PROPRIETARIO//


EFEITOS de torcida gritando

CENA 8

Incentivo da torcida

COMENTARISTA: DIRETO DO GINASIO DE ESPORTES/ MAIS UMA FINAL DA OLIMPIADA MIRIM DA REDE MUNICIPAL //NA FINAL //AS ESCOLAS DUQUE DE CAXIAS PARAISO/ E O GRANDE DESTAQUE É O ALUNO LEANDRO// DA ESCOLA DUQUE DE CAXIAS//

RADIALISTA: BELINHO QUE PASSA POR MARCOS QUE TOCA PARA LEANDRO//

RADIALISTA E TORCIDA/ OOOOOOOPENALTYOOOOOOOOOOOO

RADIALISTA/ O LEANDRO É DERRUBADO BENTRO DA ÁREA//

TORCIDA/ OOOOOOOOOO

RADIALISTA/ E AI// SERÁ QUE LEANDRO VAI SAIR DESTA E VAI BATER O PENALTY?//

COMENTARISTA/ É GALVÃO //A COISA ALI FOI

FEIA/ SERÁ QUE ELE SAI ILESO DESTA PANCADA?//

TORCIDA: LEANDRO/ LEANDRO/ LEANDRO/ LEANDRO

RADIALISTA: É// É ELE SIM QUEM VAI BATER FALÇÃO// E VAI CHUTAR// GOOOOOOOOOL/ FOI/ FOI/ FOI/ FOI/ FOI ELE// LEANDRO//

TORCIDA GOOOOOOOOL // LEANDRO/ LEANDRO/ LEANDRO/ LEANDRO//





(barulho da torcida no ginásio)

CENA 9

RADIALISTA: E AI LEANDRO// COMO VOCE SE SENTE COM UMA TORCIDA TODA GRITANDO SEU NOME?// E NO FINALZINHO DO JOGO VOCE SOFREU AQUELA PANCADA// A QUEM VOCE DEDICA ESTE CAMPEONATO?

LEANDRO: SINTO-ME ORGULHOSO EM PODER ESTAR DEFENDENDO O NOME DE MINHA ESCOLA/ E CONFESSO A VOCE QUE FIQUEI COM MUITO MEDO DE NÃO PODER VOLTAR PARA A QUADRA E DAR O TITULO A ESCOLA DO MEU CORAÇÃO/ O TITULO EU DEDICO A MINHA PROFESSORA DE ED. FÍSICA/ QUE CONFIOU EM MIM//

COMENTARISTA: PARABENS LEANDRO// SEU DESEMPENHO EM QUADRA FOI MUITO BOM// ESPERAMOS QUE SUA HABILIDADE COM OS LIVROS SEJA A MESMA QUE VOCE TEM COM A BOLA/ PARABENS//


CENA 10

APRES-2: E AI/ LEANDRO VAI VOLTAR A ASSISTIR AS AULAS?// NÃO PERCAM AMANHA/ MAIS UM CAPITULO INEDITO DA RÁDIO-NOVELA “O DILEMA” // OUVIREMOS SE HOUVE MUDANÇA NO COMPORTAMENTO DE LEANDRO NA ESCOLA// UMA BOA A NOITE E SEGUE A PROGRAMAÇÃO


terça-feira, 10 de novembro de 2009


Oficina de Audio

É com grande alegria que estou participando da Oficina de Áudio, esta foi uma atividade do curso de pedagogia oferecido pela UFBA onde só nosso curso tem o privilegio de poder aprender alguns progamas do software. Juntos, estamos trilhando o caminho da educomunicação, participando de oficinas de fotografia, rádio, vídeo, revelaremos ao mundo a diversidade e linguagem próprias de nossos alunos estampadas em , documentários, radionovelas, repente, etc.

Por outro lado, estamos participando da discussão constante no fórum do moodle textos, imagens e sons são colocado no blog. As reflexões são direcionada ao nosso trabalho em sala de aula, norteando pela professora Maria Helena Bonilla e monitorada por Rita Dourado e Ariston Eduão.

É importante que cada um dos que estão participando desta atividade tenha em mente uma vontade de aprender e também de ensinar, assim faremos desta atividade um instrumento de construção social coletiva. E seu aluno será o protagonista desta jornada.



segunda-feira, 9 de novembro de 2009



ODISSEIA (Rapazola XIII)


Ulisses conta suas aventuras ao rei dos feácios. O rei pede que todos tragam presentes para o hospede e comenta que depois que o povo possa pagar os presentes dado a Ulisses.
houve festa na saída de Ulisses e todos comemoram e bebem a despedida de Ulisses.
Todos foram ao porto se despedir do hospede. Ulisses adormece logo que a nau parte. Quando a estrela da manhã surge a embarcação já estava no porto de Ítaca.
A tripulação regressou a Feácia mas Poseidon furioso transformou a nau e os tripulantes num rochedo. Ulisses se espanta ao chegar em Ítaca pois tinha 20 anos que não pisava na sua terra.
Palas Atena a deusa da sabedoria e da inteligencia aparece a ulisses em forma de pastor e afirma a Ulisses que ele esta em Ítaca. Ulisses tenta enganar o pastor e lhe conta um monte de historias, mas Palas Atena se transforma em uma linda mulher e diz quem é.
Ela ajuda Ulisses a esconder seus tesouros numa gruta. Depois ela conta tudo o esta acontecendo com Penelope e seu filho Telêmaco e os dois combinam o que fazer para acabar com os homens quetentavao usurpar seu trono e arrebatar sua esposa.
A deusa da Ulisses um aspecto de mendigo, para que ele possa andar pela ilha sem ser reconhecido. Ela aconselha que ele procure Eumeu o porqueiro, pois ainda é fiel a ele. Ulisses teve que enfrentar uma região selvagem até chegar o lugar onde Eumeu criava os porcos. Lá o o porqueiro fala muito bem do seu senhor enquanto fazem a refeição e fala que Helena e de seus pretendentes. Ulisses esconde sua identidade, mas afirma para Eumeu que Ulisses voltaria em breve.

As Horas

"As Horas" é um fime de Em três períodos diferentes vivem três mulheres ligadas ao livro "Mrs. Dalloway". Em 1923 vive Virginia Woolf (Nicole Kidman), autora do livro, que enfrenta uma crise de depressão e idéias de suicídio. Em 1949 vive Laura Brown (Julianne Moore), uma dona de casa grávida que mora em Los Angeles, planeja uma festa de aniversário para o marido e não consegue parar de ler o livro. Nos dias atuais vive Clarissa Vaughn (Meryl Streep), uma editora de livros que vive em Nova York e dá uma festa para Richard (Ed Harris), escritor que fora seu amante no passado e hoje está com Aids e morrendo.

As Horas não é um filme fácil de entender. Após duas horas de um espetáculo de roteiro e atuações, fica a pergunta: "o que quis dizer?". Simplesmente que a vida e o destino depende justamente do que fazemos e não do que deixamos de fazer. Se a qualquer hora, quisermos deixá-la, podemos. Destrinchando os piores momentos da vida das três personagens - Virginia Woof, Laura Brown e Clarissa Vaughn -. `As Horas` é triunfante em todas as suas cenas. A história, extremamente bem escrita e com certeza adaptada, capta o espectador para o interior da vida medíocre e cercada pela doença de Virginia Woolf, pela falsa felicidade de Laura Brown e pelo difícil momento da reflexão sobre decisões de Clarissa Vaugh. Todas elas estão ligadas. Uma forte ligação. Todas tem vidas. E todas tem problemas, tocante e emocionante, `As Horas` imerge na depressão e na tristeza, trazendo um brilhante retrato do suicídio e da infelicidade. `As Horas` conta com um brilhante elenco: Julianne Moore (Laura Brown) - certamente, a grande personagem do filme e que estabelece a relação entre as outras duas. Moore faz desse papel o melhor de sua carreira e deve surpreender a todos por uma merecida vitória no Oscar. Nicole Kidman (Virgina Woolf) - imersa num brilhante trabalho, Kidman tem talento e vontade de surpreender. Merece todas as laureas. Meryl Streep (Clarissa Vaughn) - não brilha tanto, mas a firmeza de sua atuação nos faz sucumbir diante de sua vida banal e triste. "As Horas" é um filme que fica na memória.

O cinema em sala de aula é ainda visto por uma dimensão pedagógica na qual sua utilização constitui elemento fundamental para romper barreiras entre o cotidiano da escola e a vida fora dela, além de diluir separações metodológicas entre o pensar, o sentir e o aprender. Devemos ter em mente que os professores exercem um papel insubstituível no processo da transformação social. A formação identitária do professor abrange o profissional, pois a docência vai mais além do que somente dar aulas, constituiu fundamentalmente a sua atuação profissional na prática social.

A formação dos educadores não se baseia apenas na racionalidade técnica, como apenas executora de decisões alheias, mas, cidadãos com competência e habilidade na capacidade de decidir, produzindo novos conhecimentos para a teoria e prática de ensinar. Embora a criança possa, “espontaneamente”, fazer da vivência de assistir filmes uma experiência de fruição, participação estética e significação, por que não ampliar tais possibilidades no sentido da autoria e da produção? Assim, a mediação educativa estaria cumprindo os objetivos e pressupostos da mídia-educação, fazendo educação com os meios usando o cinema e os filmes em contextos de fruição, sobre os meios leitura crítica através da análise cinematográfica e através dos meios produzindo audiovisual, fotografia, roteiros. Para tal, é preciso pensar em um trabalho com cinema na escola que envolva tais momentos de saber, fazer e refletir, a partir de uma concepção integrada







CRIAÇÕES ARTISTICAS




















Na atividade Criações Artísticas com a orientadora Geovana Dantas buscando sistematizar as ideias sobre o processo passado por ela de como podemos trabalhar artes em sala de aula e estimula as diferentes percepções que o sujeito tem ao seu redor, e eu mas duas colegas do grupo escolhemos trabalhar com técnicas de jornais.

Dentro deste processo, pesquisamos um estilo que mais se adequasse com a proposta que tínhamos em mente. Após a pesquisa escolhemos a arte Barroca para nortear nosso processo de criação. Por se tratar de caracterização, por composições abertas, com uma técnica mais solta e livre.

Neste processo que estamos vivenciando, a Arte Rococó com seu estilo decorativo e de cores leve e suave, nos provocou a criar uma figura com formas inspiradas nos desaynes dos moveis, portões e outras peças artesanais dos anos de 1730 a 1800. de inicio tudo pareceu muito fácil mas na hora da montagem do nosso quadro percebemos a arte que é em produzir arte.



INTERACIONISMO





O ano em que fragmentamos a escola ouve muito sob os teóricos de Vygotsky, suas ideias durante o ginásio foram debatidas, analisadas e muitas vezes compreendidas pó nós. Segundo Vygotsky a criança tem diversas maneiras de se apresentar e essas vão se apresentando ao longo das transformações, pelas quais elas passam.

Para que a criança aprenda Vygotsky defende a ideia do interacionismo, a criança constrói seus conhecimentos internamente, mas para ser produzido é necessário que haja um convívio com o mundo, ou seja mesmo que a criança já tenha a capacidade interna de conhecimento se faz necessário desenvolver relações inter-sociais com diferentes componentes da sociedade e dessa forma que eles vão gerenciando as informações e transformando-as em aprendizagem.

Essas informações passam pela concepção do erro, onde as questões que surgem passam por diferentes analises para que a compreensão aconteça e modifique a deficiência da visão errada das coisas e parte a realização sistemática de conhecimentos. Alem disso é através de sucessivas maneiras de resolver um problema, chegar a uma conclusão que s consegue adquirir uma aprendizagem sólida sobre inúmeras questões.

Para as crianças enfrentarem as dificuldades de aprendizagem é necessário que ela esteja sempre em contado social onde as inovações acontecem, onde ela estabeleça ralações aprenda com os erros e a buscar as respostas certas para as questões em contexto.



CINEMA: ASPIRINAS E URUBUS

O filme, Cinema: Aspirinas e Urubus é uma longa metragem do cineasta pernambucano Marcelo Gomes, que fez bastante sucesso no Brasil e no exterior. Foi premiado com vários prêmios, sendo o maior deles premio nacional a educação. da França. Marcelo produziu esse filme inspirado em relatos do seu tio Ranulpho Gomes, que na década de 40, em véspera da segunda guerra, veio para o Brasil vender aspirina em uma pequena caminhonete.

O filme, Cinema: Aspirinas e urubus, é feito no meio do sertão nordestino. É a historia de Ranulpho e Johann um Nordestino fugindo da seca, e outro alemão fugindo da 2ª guerra mundial. Ambos se tornam amigos e viajam muitos povoados do Nordeste vendendo uma milagrosa aspirina e a propaganda da mesma da mesma é feita, exibindo para pessoas que jamais viram no cinema lindas cenas do Rio de Janeiro.

Johann e Ranulpho aprendem a respeitar as diferenças e se tornam amigos. Eles retratam a situação da época muito bem. O cenário da década de 40, objetos e a forma da vestimenta merece elogios. A iluminação é riquíssima despenca comentários dá a entender que a qualquer momento o sertão pega fogo. É um filme road móvel recomendado para professores e para quem gosta de filmes road móvel.

Pode trabalhar o vinculo de amizade e união, a migração que não é só o nordestino que migra, a visão de espaço, a globalização. O filme acontece todo em câmera fechada indicado para trabalhar com alunos do 5º ano á partir do ensino fundamental I, o qual em língua portuguesa pode explorar o reconto, reescrita leitura e interpretação. Geografia pode-se dá ênfase em Brasil regional, trabalhando paisagem, clima, relevo cultura local.

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

OFICINA DE AUDIO

O programa será uma radio novela, terá como tema “O Dilema”, e será apresentado em dezembro, dentro da atividade Oficina de Audio por conta do seminario de encerramento. O progama será gravado com os alunos do grupo 10 das professoras Maura e Julina da escola Municipal Duque de Caxias. Foi uma experiencia excelente para os alunos, pois aprenderam diversos conceitos de comunicação que lhes serão extremamente importantes não só na execução dessa atividade, mas no futuro. Os alunos com minha ajuda construiram o roteiro da radio novela e levamos a problematica de um aluno da escola, os alunos mesmo por votação decidiram o fim que devia levar o colega no final. Os alunos estão aprendendo a produzir uma linguagem específica utilizada em rádio.


OFICINA DE AUDIO



As transformações do mundo moderno têm modificado os espaços de socialização e comunicação da sociedade. As tecnologias de informação e comunicação tem inserido gradativamente no cotidiano escolar A partir do uso de novas ferramentas com o programa Audacy (é um programa de edição de áudio digita livre, gratuito de código fonte aberto) minhas aulas se tornaram mas atrativas, dinâmicas, estimulantes.

INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO




Na primeira na segunda aula de manutenção e instalação conhecemos os hardware que compõem um computador enre ele a mainoboard ou motherboard conhecida como placa mãe que serve de base para a instalação dos demais componentes de um computador (um esqueleto).
Foi nos apresentado a placa mãe ATX por ser pradonizada e esta no mercado e as mas velhas não tem o mesmo tamanho, foi uma estaegia ciada pelos fabricantes para obterem maior flexibiidade comercial. Tambem vimos os tipos de memorias as DDR1, DDR2, DDR3 e como colocar ela no seu PC.
Vimos os Slots de expansão, os conectores de uma plaça ATX, a paça USB a plaça ATXcom som ONBOARD.

domingo, 4 de outubro de 2009




INCLUSÃO DIGITAL




A discussão sobre inclusão digital e educação nos remete a idéia de que devemos incluir os nossos alunos nesse mundo digital. Mas devemos parar e pensar que nós professores também fazemos parte das escolas, fazendo parte também desse contexto.

Sabe-se que muitos professores tem repulsa por informática, e então essa inclusão digital nossa também é importante para o enriquecimento do conteúdo e da forma de apresentação dos mesmos.

Possibilita também saber como os outros professores estão desempenhando as suas atividades, e assim, podermos seguir aquelas ações exitosas.

Assim temos a possibilidade, de utilizar mídias digitais nas nossas aulas, como slides, computadores, lousas eletrônicas, etc. Visando enriquecer o conteúdo e ao mesmo tempo, educar os alunos no sentido de utilização dessas práticas.

quinta-feira, 1 de outubro de 2009





EXCLUSÃO DIGITAL: PROBLEMA TECNOLÓGICO OU SOCIAL

A era tecnológica vem revolucionando as ações em nosso pais, na verdade o que temos observado do longo dos anos é uma profunda transformação m cada parte de nossa cidade. Os computadores, a internet invadiu todos os mesmos, embora o acesso a internet não esteja ao alcance de todos.

Embora esta modernização esteja gritando me nossas portas, ainda é muito grande o numero de excluídos digitalmente, acredito que tudo influencia para que muitos estejam afastados da era digital, o problema tecnológico ´serio mas as questões sociais são fatores que influenciam significativamente.

A má distribuição de renda, a falta de recursos financeiros, o desemprego, tudo isso contribuí para a exclusão digital. Considerando o problema de exclusão um problema muito serio no Brasil, não apenas na era digital como em qualquer situação e toda essa exclusão são mais fortes quando se trata e posição social.